terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Checando informações

Puta que pariu! O que fazer diante da negligência pessoal, quando se trata de checar fontes pra não bobear? Só soltar um palavrão pra aliviar a barra depois do vacilo. Isto é, três vacilos, e em menos de uma semana.

O primeiro deles foi numa comunidade de estudantes de Letras, no Orkut. O cara começou a zoar com meu gosto musical, sobre o que seria legitimamente colombiano ou não (Shakira ou Petrona Martínez-Bonito); repliquei com comparações semelhantes, e uma delas foi meio defeituosa, já que juntei O Rappa com Bezerra da Silva, presumindo que o sambista fosse carioca. É bom pra diminuir minha moral diante do outro; em termos autocríticos, destruir uma argumentação forte por causa dum erro crasso é dose, né verdade?

Já o outro foi com a bolsa de intercâmbio acadêmico que ganhei aqui na UFRN, num convênio com a Santander. Escolhi ir pra UFPE, duma lista de vinte instituições, das quais deveria escolher cinco (a UFPE foi a prioritária). E não é que, na sexta-feira, o Departamento de Administração Escolar daqui liga pra casa pra eu procurar urgente outra Instituição, ou desistir da bolsa, já que ela só vale para este semestre? O motivo era que a UFPE alegou que não estava conveniada... Aí eu penso: pra que diabos incluir uma instituição não-conveniada? Estou tentando ver se consigo hospedagem no Rio com algum esperantista, mas não tô muito seguro. Que merda!

O último, no fim das contas, foi suscitado por um comentário da postagem anterior. A mulher objetou alguns pontos que escrevi (deixo que leiam pra entender melhor), e não deixo de concordar com ela, embora não os tenha ventilado no momento que postei no blog. Com ou sem as concordâncias, a falta de informação e do que fazer com ela (a postagem trata de planejamento familiar, e um dos problemas que acuso é o não-uso de preservativos e/ou contraceptivos, principalmente nos centros urbanos, tamanha a quantidade de cartazes e propagandas sensibilizando a população) é cruel. Bom tomar cuidado com o que escrevemos e registramos!

2 comentários:

ana poeta. disse...

Lázaro.

Checar informações é sempre bom, assim não cometemos "garfes", mas as suas ou nossas são compreensiveis, afinal, são tipicas dos seres humanos, que falham, mas sempre tentam corrigir os erros,essa corrente viciosa muitas vezes é incômoda, acho que essas "falhas" deixaram seu ego um pouco ferido, mas não se preocupe nem de longe tudo isso tirou o seu mérito com um bom escrevinhador.

Beijos Poéticos.
;**

Lu Rosário disse...

Quando as coisas dão no que dão torna-se algo desgastante..

... mas aqui é todo assim e o pior, é como se tudo fosse muito normal.

Beijos!

Baú de traças